04.01.2016

2016: Que tal desacelerar a rotina do seu filho neste ano?

Bebês, Educação dos Pequenos, Mamães & Papais, Saúde

Little baby girl and her mother

Sai da escolinha, vai para a natação, sai da natação, vai para o balé, sai do balé, vai pra aula de música, depois aula de pintura e ai vai direto pro inglês. Ufaaa! A agenda do seu filho anda corrida e lotada? Você já ouviu falar em “Slow Parenting”? Que tal pensar mais sobre isso em 2016?

O movimento “Slow Parenting”, que pode ser traduzido por “Pais Sem Pressa”, começou nos Estados Unidos e, simplificando, significa desacelerar a rotina dos pais para desacelerar a dos filhos.

Vivemos num mundo tão corrido, em que muitas vezes sentimos ansiedade para estimular e preparar nossos filhos para serem os melhores e mais inteligentes. E ainda tem a competição materna (enlouquecedora!!) com perguntas de outras mães do tipo: “Seu filho ainda não anda? Ahh não? O meu já anda há 1 mês!”. Mas qual é a vantagem disso? Pra que acelerar o desenvolvimento dos nossos filhos? Será que eles estão felizes?

Claro que achamos que devemos estimulá-los, mas tudo da medida certa. Sem querer antecipar fases, sem pressão em cima deles. É preciso respeitar o tempo de cada criança, encontrar o equilíbrio entre atividades importantes e o que elas realmente se sentem felizes em fazer.  E é exatamente isso que esse movimento “Slow Parenting” defende para uma melhor qualidade de vida.

Bebê precisa ser bebê, criança precisa ser criança. E nós, pais, precisamos entender isso para desacelerar e perceber que não temos que ficar o tempo todo criando brincadeiras e atividades para estimulá-los. Muitas vezes um ritmo acelerado pode trazer sérios problemas emocionais para os nossos filhos.

Com um novo ano que chega, esse é um momento importante para repensarmos o dia a dia. Talvez seja a hora de criamos nossos filhos com menos cobranças e mais valor para coisas pequenas da vida, como os passeios de bicicleta, as idas aos parquinhos e o cineminha no sofá. Vamos relaxar, ser felizes e deixar que eles curtam a infância do jeito que ela deve ser, de forma equilibrada, sem cobranças e obrigações. Concordam?

E lembrem-se: nenhuma atividade é mais importante do que estar junto deles! ;-)

Vejam os 10 princípios do movimento “Slow Parenting”:

1- Desligar todo tipo de tecnologia por pelo menos 1 hora por dia (mais é ainda melhor).

2- Ser pai e mãe, deixar de tentar ser o amigo do seu filho.

3- Cultivar a habilidade de observar seus filhos e outras crianças, e ser atento nessas observações. Perceber as diferenças de idades.

4- Casas são as primeiras escolas, pais os primeiros professores. Entenda os valores e a importância do seu papel.

5- O trabalho de uma criança é brincar.

6- Você deu a vida, mas você não é a vida do seu filho.

7- Ok dizer não. Estabeleça limites.

8- Menos é mais – criatividade muitas vezes nasce do tédio.

9- Entenda, respeite e honre sua comunidade – dentro e fora de casa.

10- Aprenda a cultivar espaços silenciosos durante o dia e tenha tempo pra esvaziar a mente.

Comentários no Facebook
0 Comentários
Deixe um comentário