18.08.2014

A Cadeirinha de Bebê do Carro – Alerta!

Bebês, Cuidados Diários

Seu filho está sendo transportado com segurança dentro do carro? O assunto do post de hoje é muito importante e é um alerta pra todos os pais. Criança com menos de 10 anos ou com altura inferior a 1,45 metro sempre deve ser transportada nos bancos traseiros com dispositivo de retenção.

Uma lesão perigosa e muito mais comum do que se imagina acontece quando as crianças dormem no carro, pelo chamado “efeito chicote”, movimentos rápidos com a cabeça pra frente e pra trás. Por isso, é preciso ficar atento para usar o tipo certo de cadeirinha de acordo com cada idade, altura e peso. Além de utilizar e divulgar a importância do “strap head” (vejam nas últimas fotos do post esse dispositivo).

Conversamos com a médica Adrianne Brandão Pozzato, do Hospital Miguel Couto no Rio de Janeiro, e ficamos preocupadas com os riscos que o uso inadequado da cadeirinha pode gerar. Confiram as informações que ela nos contou nesse texto super importante!

imagesCAFQV4AK

A Cadeirinha de Bebê do Carro – por Adrianne Brandão Pozzato

Recentemente, com a obrigatoriedade do uso da cadeirinha nos veículos para crianças menores de 10 anos, houve redução significativa do risco de lesões e mortes atribuídas a acidentes automobilísticos nesta faixa etária. Precisamos, porém, usar a cadeirinha e o cinto de segurança de maneira correta.

Há estudos mostrando que até 25% das crianças que usam o dispositivo o fazem de maneira errada (posição da cadeirinha errada, cinto torcido, etc). Tal fato pode ocasionar lesões graves, não identificadas antes do início desta Legislação.

Há também a necessidade do uso supervisionado por um adulto por diversos motivos. A criança, ao dormir sentada, pode ter a cabeça tendendo a “tocar” o tronco o que pode ocasionar uma “compressão “ nas suas vias aéreas que já são estreitas. Esse mecanismo pode ser danoso principalmente nos prematuros e nos que apresentam patologias respiratórias (pode haver diminuição da oxigenação).

O cinto de segurança ao “ cruzar” o tórax  pode causar um aumento da pressão abdominal e predispor a vômitos. Quando o estômago está cheio, após uma refeição, aumentam as chances de vômitos.

Identificamos também um risco maior de trauma na coluna cervical decorrente do mecanismo de “chicote”. Esse movimento da coluna cervical pode acontecer quando a criança dorme por um período grande dentro do carro, quando há freada brusca ou colisão. O corpo da criança se desloca anteriormente causando uma hiperflexão da coluna consequente ao mecanismo de desaceleração do veículo. Neste momento existe um estiramento dos ossos e músculos que ainda estão em formação e são mais frágeis. Felizmente as lesões que podem vir a acontecer após a obrigatoriedade do uso deste dispositivo não são tão frequentes.

O que pretendemos é mostrar a necessidade do uso do dispositivo, supervisionado por um adulto, sempre. Existem dispositivos (strap head), não preconizados, que poderiam auxiliar fixando a região da testa da criança diminuindo o risco de algumas complicações.

imagesCAY1G236

Carro_bebe

Comentários no Facebook
6 Comentários
  1. Lineita 18/08/2014 | 10:30

    Onde posso comprar essas faixas?

    Responder
  2. Eliana 19/08/2014 | 18:54

    Excelente artigo, de verdade! Nunca tinha visto esses strap head, achei super bacana e seguro, já que o pescoço da criança é projetado para a frente num acidente de automóvel. É preciso muita atenção com o bebê conforto e com o carrinho de bebê.

    Responder
  3. Atelier Jussara Moretti 04/10/2014 | 05:17

    Ola, meninas eu tenho em minha loja estas faixas de proteção para a cabeça do seu bebê!!!!

    Responder
  4. Luciana Araujo 20/12/2016 | 12:01

    Olá! Adorei o texto!
    Estou procurando as faixinhas… Alguém pode indicar onde encontro?
    Obrigada

    Responder
Deixe um comentário