02.05.2016

Pais que dormem mal superestimam as dificuldades de sono dos filhos

Bebês, Cuidados Diários

Baby with mother preparing for napping on bed in bedroom

A Academia Americana de Pediatria (AAP) divulgou recentemente um estudo realizado por pediatras que aponta que a qualidade do sono dos pais afeta diretamente na visão deles a respeito do sono dos filhos (Poor Parental Sleep and the reported sleep quality of their children).

O estudo foi realizado na Finlândia a partir de entrevistas com 100 pais e seus filhos entre 2 e 6 anos. Durante 7 dias eles escreveram um diário sobre o sono e as crianças usaram braceletes no mesmo período. Os dados mostraram que os pais que apresentaram mais problemas para dormir também foram os que relataram que seus filhos tinham mais dificuldade para dormir, mas a leitura dos dados captados nos braceletes mostrou distúrbio insignificante entre essas crianças e as que os pais não relataram problemas no sono.

O estudo concluiu então que pais com problemas para dormir podem fazer relatos enviesados na análise da qualidade do sono dos filhos, e isso deve ser levado em consideração no diagnóstico de pediatras quando tratam crianças com problemas no sono, pois na maioria das vezes o tratamento é baseado no relato dos pais.

Não sei quem já parou para pensar nisso, mas essa relação pode fazer muito sentido principalmente quando os pais não tem dificuldade para retornar a dormir após algum episódio noturno dos filhos.

O que vocês acham desse estudo? Faz sentido pra vcs? Concordam?

Comentários no Facebook
1 Comentário
  1. Thaiene 03/05/2016 | 08:51

    Acho que o cansaço e a falta de qualidade de sono do adulto interfere na sua percepção sobre o sono do filho sim. Temos tendência de sempre culpar algo ou alguém por nossos problemas. Então, mesmo que a criança acorde e volte logo a dormir, a sensação é de que foi uma noite problemática se os pais não retomam o sono tão facilmente.

    Responder
Deixe um comentário