06.04.2015

Dicas para cuidar da cicatriz da cesárea

Parto, Saúde, To Grávida

Com novas técnicas e cuidado dos médicos, a cicatriz da cesárea fica praticamente imperceptível na maioria das mulheres. Uma marquinha horizontal próxima do biquíni. Nada além disso! (obs.: essa da foto está maior e mais em cima do que o normal…)

Mas, para ter uma boa cicatrização, também é importante que as mamães cuidem bem no pós-operatório. Conversamos com a dermatologista Thatiana Blumenberg que nos passou ótimas dicas para amenizar a cicatriz! Confiram:

Scar Of Caesarean Section

Dicas para cuidar da cicatriz da cesárea –  por Thatiana Blumenberg

Verdade seja dita, a cicatriz da cesárea tá cada dia menor. Nas sortudas são finas (atróficas) e ficam quase imperceptíveis… mas, podem ser também hipertróficas (elevadas, fibrosas, respeitando a área do corte) ou formar até queloide (fibrosas que ultrapassam o corte), principalmente em morenas, negras e orientais.

Manter a área seca e limpa e fundamental nos primeiros 15 dias!! O melhor momento para usar cremes ou  gel cicatrizante como Skimatix, kelocote (amo!! principalmente em spray) Bio oil, óleo de rosa mosqueta… é assim que tirar os pontos! E em média, se avalia a cada 2-3 meses de uso.

Tudo vai depender do tipo de cicatriz e do tom de pele.

Tratamentos com infiltração de corticóide na lesão, betaterapia e laser podem ajudar ainda mais os casos complicados.

A vermelhidão na cicatriz dura em média de 6-12 meses e o fato de usar a tão temida cinta, cicatrizantes e evitar o esforço físico ajudam muito pra que ela fique melhor.

Bom, a grande verdade é que o tempo é “o melhor amigo” da cicatriz! Com o passar do tempo, mais parecida com o tom da pele e mais discreta ela se torna!

Feia ou bonita, o mais importante é lembrar o porque você tem ela!

Dra. Thatiana H. Blumenberg
Consultórios: Ipanema (tel.:3322-1038) /Laranjeiras (tel.: 2125-6920) / Barra (tel.: 3385-4597)
thbdermatologia@gmail.com / Instagram: @THBdermatologia

19.10.2014

Filmagem e fotografia de Parto

Parto, registros especiais

Um dos nossos primeiros posts aqui do blog foi sobre o registro do dia em que a Luisa chegou ao mundo (quem ainda não viu acessa aqui!). Um momento especial que foi registrado em vídeo, com toda a emoção de quem estava lá no dia. ;-)

Hoje em dia é muito comum ver casais que fazem super ensaios profissionais antes e depois da chegada do bebê, mas muitas vezes as fotos do parto em si acabam ficando improvisadas. O que é bacana também, pois o importante mesmo é o registro, né?!

Mas para quem pensa em registrar o parto com algum profissional, temos visto trabalhos delicados e lindos, tanto de foto como de vídeo. Afinal, é preciso ser um fotógrafo sensível para acompanhar esse momento tão intenso, único e emocionante.

Dica: Converse com pessoas que tiveram filhos no mesmo hospital em que você vai ter seu bebê para ver direitinho como é o trabalho que eles oferecem para registrar o parto! É muito importante que você se sinta confortável com a presença de um fotógrafo na hora.

Vejam que lindas essas fotos que selecionamos, dá pra sentir a energia e a emoção da hora do parto! Demais!

FH9A1141

FH9A1180

FH9A1241

(Fotos: Tatiana Mesquita Fotografia)

PARTO2

PARTO1

PARTO

(Fotos: AR Fotografias)

parto4

parto8

parto5

parto9

parto7

parto6

(Fotos: Pinterest)

07.11.2013

Parto normal ou cesariana? Entenda a diferença de cada parto.

Parto, To Grávida

iStock_000016810596XSmall

Hoje vamos falar um pouco sobre as diferenças entre o parto normal e a cesariana. O objetivo principal deste texto é deixar as futuras mamães bem informadas sobre as vantagens e desvantagens desses dois partos.

Primeiro, é importante lembrar que a decisão sobre o tipo de parto deve ser feita de forma consciente. E para que isso aconteça, a mãe precisa ser bem orientada durante seu pré-natal e estabelecer uma relação de total confiança com seu médico.

Conversamos com a Dra. Manuela Gurgel, ginecologista do Hospital da UERJ, que nos explicou as principais diferenças.

Parto Normal

No parto normal, a mãe (ou o casal) participa ativamente no nascimento do filho, interagindo e construindo um vínculo afetivo com o bebê. Logo após o nascimento, o recém-nascido é prontamente acolhido pela mãe, estreitando a relação entre eles e facilitando a amamentação.

Nesse tipo de parto, a recuperação da mulher é mais rápida e a mãe possui menores riscos de infecções, trombose e hemorragias.

Atualmente, para alguns casos, é possível aliviar a dor com o uso de anestesia, diminuindo significativamente as dores durante todo o processo. Além disso, também existem diversas técnicas sem o uso de medicações que reduzem a dor durante o trabalho de parto, tais como exercícios orientados, massagens e banhos com água quente.

Uma grande vantagem do parto normal é que o bebê nasce no momento em que está pronto para vir ao mundo. E a passagem pela via natural do parto também favorece a saída dos líquidos pulmonares do bebê, diminuindo os riscos de problemas respiratórios.

O tempo de realização de um parto normal pode variar muito, em média são cerca de 12h de trabalho de parto para quem está tendo o primeiro filho, mas esse tempo tende a diminuir a partir do segundo filho.

 

Parto Cesariana

Em certos casos, quando existem riscos para a mãe ou para o bebê, a cesariana torna-se fundamental.  Como exemplos, quando há o descolamento prematuro da placenta, apresentação pélvica (bebê sentado), sofrimento fetal, malformações congênitas, herpes genital ativa, infecção pelo HIV, entre outros.

Ao optar pela cesariana, a mãe pode decidir quando será o nascimento do seu filho, podendo se preparar para esse momento. Durante o procedimento a mãe não sente dores devido à anestesia, que geralmente é a raquidiana, mas que pode variar de acordo com cada caso.

Embora a cesariana seja uma intervenção realizada com muita segurança, não podemos esquecer de que se trata de um procedimento cirúrgico e possui riscos inerentes a qualquer cirurgia, e pode ocorrer maior dificuldade de vínculo e amamentação. A recuperação deste tipo de parto costuma ser mais lenta.

Também pode variar de mulher para mulher, mas em média o tempo de cirurgia é de uma hora.

É essencial que todas as mulheres tenham  informações necessárias para optar pelo tipo de parto que melhor atenda suas expectativas e necessidades, de forma que fiquem confortáveis e tranquilas para chegada do bebê. A relação médico-paciente é de extrema importância durante todo o pré-natal para que a gestante e o obstetra estejam em plena sintonia durante o parto.

Não tenha medo de conversar com o seu médico e preparar-se para o momento mais feliz da sua vida!!!

Page 4 of 512345