09.12.2016

Você já ouviu falar em “Mommyrexia”?

Saúde, To Grávida

Um assunto bem delicado para algumas mulheres que estão grávidas ou planejam ter um bebê é a profunda mudança que o corpo passa quando se está gerando uma criança.

A preocupação exagerada com o peso na gravidez e no pós parto oferecem muitos riscos para a saúde da mãe e do bebê. Conversamos com nossa parceira obstetra Dra. Viviane Monteiro que nos explicou que esse assunto está sendo estudado e tratado com cuidado pelos médicos e já foi apelidado de “mommyrexia”.

Pregnant Woman In A Park

Os ponteiros da balança sobem, a barriga cresce e os seios aumentam, isso para citar apenas algumas das transformações visíveis, sem contar com as alterações no campo emocional e as muitas variações hormonais presentes nesta fase da vida da mulher. Mas a questão é preocupante porque um número cada vez maior de mulheres passa a se preocupar excessivamente com o peso e fazer de tudo para manter a silhueta magérrima durante a gestação.

A tendência, apelidada lá fora de “mommyrexia”, o que quer dizer algo como “anorexia da mamãe”, tem se espalhado em parte com base na pressão que as mulheres sofrem para se manterem magras durante toda a vida.

As mulheres comuns, com rotinas que envolvem trabalho, cuidados com o bebê, com a casa e outros afazeres, e que conseguiram manter um ganho de peso considerado normal durante a gestação, se sentem inferiores porque dificilmente conseguem voltar ao peso de antes da gravidez em tão pouco tempo quanto as celebridades. A busca pela boa forma em uma época tão delicada é extremamente perigosa para a saúde da mãe e do bebê, acrescentando que esse tipo de preocupação afeta as gestantes de todas as classes.

Muitas mulheres restringem o consumo alimentar no final da gravidez, justamente quando o bebê precisa de nutrientes para manter o ganho de peso normal. As consequências de uma dieta de poucas calorias para a criança são bastante graves. Além do risco de mortalidade após o nascimento aumentar exponencialmente, aborto, má formação fetal, diabetes gestacional, hipertensão, depressão e complicações no parto podem ocorrer se a desnutrição for extrema.

A mulher precisa ter consciência de que o ganho de peso durante a gestação não só é necessário, como inevitável. A quantidade de quilos a mais vai depender do tipo físico de cada uma, pois o organismo necessita fazer vários ajustes para dar suporte ao ser humano que vai abrigar pelos próximos meses. Placenta, bebê e líquido amniótico ajudam a empurrar os ponteiros da balança para cima e aumentar o susto ao se pesar.

Cada vez mais parece que existe uma exigência pela magreza por parte das gestantes após o parto, o que faz com que muitas pacientes que nunca tiveram histórico de transtornos alimentares passem a viver uma espécie de obsessão. A melhor forma de a grávida aproveitar a gestação e garantir sua saúde e do bebê após o parto é ficar atenta aos nutrientes e não às calorias: alguns cuidados são importantes para se assegurar um adequado estado nutricional materno durante a gestação. Uma alimentação diversificada, rica em frutas e verduras, é a melhor escolha sempre. O consumo diário de calorias pode aumentar um pouco conforme a gravidez avança, mas nada de fast food. As refeições precisam ser pensadas e equilibradas, para que se nutra o corpo e não apenas se ingira calorias. Isso se reflete na saúde da mãe e é muito importante para a correta formação do feto.

 

Dra. Viviane Monteiro é ginecologista e obstetra – Especialista em Medicina Fetal, ultrassonografia em ginecologia e obstetrícia pela CBR e mestre em Ciências Médicas UFF.
Consultório em Ipanema: (21) 2511-4478/ (21) 2259-6652

05.12.2016

Bolsas de maternidade do bebê com estilo

Looks e Beleza, To Grávida

Uma bolsa de maternidade para ser usada no dia a dia do seu bebê não precisa ser um trambolho sem graça e sem charme.

Depois das primeiras saídas, quando pegamos mais o “jeito” do que se deve levar, muitas mães gostam de usar apenas uma única bolsa. E hoje em dia isso não significa precisar abrir mão de estilo.

Selecionamos inspirações lindas de bolsas de maternidade de bebê que fazem sucesso entre as celebridades lá fora. Confiram!

Nest Elliott

inspiracao_bolsa_maternidade_nest_elliott

Prada

inspiracao_bolsa_maternidade_prada

inspiracao_bolsa_maternidade_jessica_alba

Marc Jacobs

inspiracao_bolsa_maternidade_marc_jacobs

inspiracao_bolsa_maternidade_marcjacobs_2

Fendi

inspiracao_maternidade_bolsa_fendi

Beca Bagsinspiracao_maternidade_bolsa_beca_bag

Gucci

inspiracao_bolsa_maternidade_gucci

Petunia Pickle Bottom

inspiracao_bolsa_maternidade_petunia_2

inspiracao_bolsa_maternidade_petunia

30.11.2016

Amigas-Mães, como vocês gostariam de ser ajudadas?

To Grávida

Ter um filho é maravilhoso, a maternidade é uma delicia, o amor é lindo, incondicional…. Disso todo mundo sabe.

Mas os primeiros dias de um recém-nascido em casa não é fácil para muitas mulheres. O bebê chora a noite toda, o sono é reduzido a quase zero, o seio fica dolorido, a rotina muda, a vida vira de ponta cabeça. Disso nem todo mundo sabe…

E muitas vezes, por esse desconhecimento, algumas mulheres só notam o quanto poderiam ter ajudado mais uma amiga recém-mãe depois que também encaram a maternidade.

Pensando nisso, fizemos um post para quem ainda não é mãe refletir sobre o assunto e descobrir como pode ajudar (ajudar mesmo com coisas simples!) uma mãe no pós-parto. E para as recém-mães, não deixem de pedir ajuda, não fiquem com receio de incomodar, toda mulher precisa! ;-)

young mother with baby sleeping on shoulder

Confiram dicas para ajudar sua amiga recém-mãe:

1) Leve um bolo, umas frutas, uma cesta de comidinhas ou algo para beliscar que a amiga-mãe não precise se preocupar em servir algo na sua visita.

2) Se ofereça para fazer ou levar um almoço para vocês. 

3) Olhe o bebê por meia horinha e libere sua amiga para tirar um cochilo ou tomar um banho.

4) Ajude com a casa da sua amiga. Veja se precisa resolver algo, pagar uma conta, lavar alguma louça, comprar algo no mercado.

5) Entretenha os outros filhos, se ofereça para levá-los para passear.

6) Se souber trocar fralda, se ofereça para a próxima troca. Se não souber, vale a pena ver como é para assumir a seguinte! ;-)

7) Antes de ir, confirme sempre o melhor dia e horário para ajudar.

Mais alguma sugestão? Inclua nos comentários! Vamos compartilhar o post para que mais amigas possam cuidar melhor de suas amigas-mães!

Page 4 of 6123456