17.07.2014

Comprar ou Alugar Brinquedos?

Brincadeiras e Passeios, Diversão

aluguel de brinquedos 2

Cada vez mais comum no Brasil, o aluguel de brinquedos têm conquistado alguns pais que veem na proposta uma maneira de ter menos gastos e mais diversão com as crianças. Alguém aqui conhece ou já teve alguma experiência com aluguel de brinquedos? Nós decidimos pesquisar tudo sobre esse serviço pra entender as vantagens, desvantagens e contar um pouco pra vocês.

Controlar o nosso impulso consumista na hora de agradar os pequenos não é uma missão fácil, né?! Que mãe não gosta de ver um sorriso no rosto do filhote ao receber um brinquedo? O problema é que, muitas vezes, os brinquedos vão enchendo o quarto das crianças – praticamente criam vida própria! rs – se espalham pela sala e acabamos com um verdadeiro playground dentro de casa!!

E é aí que entra a proposta do aluguel de brinquedos. Além de oferecer facilidade para os pais, as empresas de aluguel enfatizam muito o conceito do “brincar sustentável”. Vocês já perceberam que muitas vezes nossos filhos usam apenas uma, duas vezes um brinquedo e logo se desinteressam… E quando são os mais caros que ficam abandonados? Aff, dá um aperto no coração ver ali, no canto, sem uso…

De acordo com Valeria Tavares, criadora do Baú Verde, site de aluguel de brinquedos no RJ, o aluguel estimula a reflexão sobre consumo, infância e maternidade consciente. “Somos um jeito novo de consumir, educar e compartilhar”, diz Valeria.

No Brasil, onde os brinquedos são muito caros e na maioria importados, descobrimos algumas empresas que oferecem o serviço como a “Baú Verde” do RJ, “Perepepe” do MS, “Clube do Brinquedo” de SP e “Joanninha” (SP e BH).

O serviço funciona assim: você entra no site da empresa, escolhe um dos planos (cada plano dá direito a brinquedos de categorias diferentes), decide a duração da assinatura (mensal, trimestral ou semestral) e aguarda a entrega em casa. Depois de 30 dias o período desse aluguel se encerra e você devolve ou troca por outro diferente. Segundo as empresas que oferecem o aluguel os brinquedos sempre são bem higienizados.

Nos EUA, uma das mais conhecidas é a “Sparkbox Toys”. Na Europa, as empresas “The Baby Lof” e “Baby Tems” têm foco no aluguel para quem está viajando, pois brinquedos são mais baratos e se pode comprar usados facilmente.

Na Austrália e Nova Zelândia as bibliotecas de brinquedos são bem comuns, como a “Rent a Toy”.

O que percebemos na nossa pesquisa sobre o aluguel de brinquedos é que essa é uma ótima maneira de ensinar nossos filhos a compartilhar. Até porque o foco principal não é ter um super brinquedo, mas sim a diversão que ele oferece, concordam?

E para finalizar, percebemos que aderir ao aluguel não significa que não vamos poder comprar brinquedos nunca mais na vida para nossos filhos! rs Para ocasiões em que seu filho quer um brinquedo importado que é muito caro no Brasil, para um evento específico ou quando um brinquedo é interessante apenas para uma faixa etária curta, o aluguel pode ser vantajoso para o nosso bolso. Mas em algumas situações, o aluguel pode não ser econômico. Temos que colocar na balança e avaliar cada situação.

E vocês, acham que vale a pena? Alguém aí já testou?

–> —> Para quem quiser testar, conseguimos uma promoção legal com a Baú Verde para o Cheguei ao Mundo!!!  As dez (10) primeiras leitoras do Cheguei ao Mundo que assinarem um plano no www.bauverde.com.br ganham uma “moeda” extra para usar a partir do segundo mês (valor de R$ 35). Basta colocar CAM01 no campo “Cupom de Desconto”. <—- <—-

Espero que gostem! ;-)

Comentários no Facebook
2 Comentários
  1. Superfesta Campinas 27/01/2016 | 23:52

    Parabéns pela matéria. Excelente.

    Responder
  2. Leonardo 09/06/2017 | 15:16

    Parabéns pelo post!

    Responder
Deixe um comentário