14.11.2016

“Mãe, estou falando com você!” – Saiba tudo sobre o método de Escuta Ativa

Educação dos Pequenos, Mamães & Papais

Toda mãe conhece bem os filhos. Somos capazes de reconhecer o choro deles de longe, somos capazes de saber se o olhar caído é de tristeza ou se estão começando a ficar doentes. Também podemos saber ser nossos filhos estão mentindo. E esse dom quase que mágico faz de nós mães poderosas.

Mas à medida que as crianças vão crescendo e a correria da vida vem chegando, compreender as crianças e suas questão quase sempre se torna uma tarefa difícil.

Muito tem se falado muito do método de escuta ativa, e de fato ele pode ser um aliado perfeito na hora de educar os pequenos. Vocês conhecem esse método? A técnica chamou a atenção recentemente por ser muito usada pelo príncipe William e Kate que se abaixam sempre para falar com George.

A psicóloga Mônica Pessanha, parceira do blog, explicou tudo pra gente sobre a escuta ativa. Super interessante! Confiram!

escuta-ativa_willian-e-kate

escuta-ativa_willian-e-kate2

O método da escuta ativa pode ajudar a compreender a birra, aumentar a autoestima e estreitar laços afetivos. Por que ouvir é uma das habilidades mais importantes que se pode ter? É que essa habilidade está associada à qualidade de seu relacionamento com os outros.

Geralmente,  ouvimos para obter informações, para aprender, para compreender e para apreciar. Claramente a escuta ativa é uma habilidade da qual todos nós podemos nos beneficiar. 

Ela consiste em falar com a criança na altura dela e fazer esforço consciente para ouvir não só o que está sendo dito, mas o que não está sendo falado; tudo que está acontecendo ao redor. Na prática, você deve abaixar para falar caso a criança seja pequena, mas não é o fato de abaixar que torna o método da escuta ativa tão especial, mas o de ao se abaixar você se disponibilizar para compreender o que a criança está querendo dizer. Esse ato de disponibilizar-se para compreender a criança é um ato de generosidade, o que faz com que ela se sinta amada e compreendida.  Com a correia do dia-a-dia , quase sempre os pais apenas falam com os filhos, e falar é muito diferente de conversar. Em uma conversa em que ouvimos, compreendemos, ensinamos e educamos. Nesse método, distrair-se enquanto fala com a criança não será permitido. Você terá que ter foco, até para que se faça a pergunta certa e argumente da maneira mais eficaz. Se os pais quiserem de fato usar esse método, eles não se permitirão cansar. Parece difícil, né? Mas não, é bem simples!

Para melhorar as habilidades de escuta é importante deixar a outra pessoa saber que você está ouvindo o que ela está dizendo. Basta seguir essas dicas práticas:

1- Preste atenção 

Abaixe-se na altura da criança e olhe nos olhos dela. Ponha de lado pensamentos alheios.

Não tenha uma frase pronta ou um bronca, espere a criança falar mais.

Observe a linguagem corporal, pois as crianças quando estão com medo tendem a tentar abraçar enquanto falam com os pais. Quando estão com raiva, tendem apertar os dedos e, cansadas, fazem manha.

2- Mostre que você esta ouvindo

Use a sua própria linguagem corporal e gestos para transmitir a sua atenção.

Sorria e reforce suas expressões faciais. Se estiver brava mostre pelo olhar, deixe a ver que sua expressão muda quando algo não a agrada.

Observe sua postura e certifique-se de que você está aberta e receptiva.

Incentive a criança a transformar sentimentos em palavras, como: “me parece que você está com raiva porque não te dei o doce que você queira, é isso que vc esta sentido? Ou: “sinto que você ficou feliz por ter feito o gol no treino” .

3- Faça um feedback para a criança

Nossos filtros pessoais, suposições, julgamentos e crenças podem distorcer o que ouvimos. Como ouvintes, o seu papel é o de compreender o que está sendo dito. Isso pode exigir que você pare para refletir o que está sendo dito e fazer perguntas.

  • Refletir o que foi dito parafraseando.”O que estou ouvindo é” e “Parece que você está dizendo,” são ótimas maneiras de refletir de volta.

– Faça perguntas para esclarecer alguns pontos.”o que você quer dizer quando diz…”. “É isso que você quer dizer?”

– Sintetizar os comentários é importante, pois isso ajudar a reforça o que é necessário no diálogo. 

4- Responder adequadamente 

A escuta ativa é um modelo de respeito e compreensão, mas também  a obtenção de informações e perspectiva. 

– Seja Franco, aberto e honesto em suas respostas.

– Afirme as suas opiniões com respeito.

– Trate a criança da forma que você gostaria de ser tratada.

O ponto chave do método é lembrar que seu objetivo é ouvir o que a outra pessoa está dizendo, separando todos os pensamentos e comportamentos e concentrando-se na mensagem.

Nós compreendemos que a escuta ativa é uma habilidade muito sofisticada que pode levar anos para dominar, até porque a maioria dos pais não foram criados com esse método. No entanto, vale o esforço em tentar colocá-la em prática, pois  a transformação que ela pode levar no lar ou em qualquer outro ambiente é incrível.

Mônica Pessanha é psicoterapeuta de crianças e adolescentes, mãe da Mel, uma menina que adora desenhar, mantenedora das Brincadeiras Afetivas (Oficina terapêutica entre mães e filhos(as) – www.facebook.com/brincadeirasafetivas
Atende no Morumbi – SP – monicatpessanha@hotmail.com / (11)965126887 e (11)37215430 – Orientação e aconselhamento para pais por Skype.

Comentários no Facebook
2 Comentários
  1. Marta 24/11/2016 | 08:51

    Realmente lidar com as birras dos baixinhos não é fácil, ainda mais que cada criança é um mundo :-) tive muita sorte com meu filhote, sempre foi muito compreensivo.

    Responder
  2. Edna Reis 14/12/2016 | 09:59

    Tenho um de 6 anos , que e super compreensivo ,mais nao consigo lidar com a manha , tudo ele chora , ja fiz tratamento 1 ano com psicologa mais adiantou pouco,como tenho outro de 3 anos sinto as vezes que e por ciumes do menor que ocorre as crises , mais nem sempre e pelo mesmo motivo ,e somente comigo e com o pai que ele costuma “chorar a toa”

    Responder
Deixe um comentário