27.03.2017

Hora de fazer a adaptação na escola, e agora?

Educação dos Pequenos, Mamães & Papais

adaptacao escola creche fernanda rodrigues

Quando o bebê começa a crescer você já sabe que, inevitavelmente, está chegando o momento de começar na creche ou escolinha. E já começa a dar um desespero! kkkk

Nem sei se a palavra é desespero, talvez seja medo mesmo!

Nós já postamos aqui no blog dois textos legais sobre o assunto “Creche: como escolher a melhor para meu filho e “A rotina do seu bebê na creche“. Quem não leu vale a pena ler.

Eu acho super normal essa insegurança, apesar de ser obrigada a admitir que o segundo filho é bem mais fácil..rs

Tudo que eu sofri na adaptação da Luisa eu não sofri nessa do Bento. rs tá bom, tenho que admitir…. mais ou menos!

Foi chegando a hora eu só pensava: vai ser legal pra ele, ele vai conhecer pessoas, vai brincar, ouvir músicas, ser estimulado…incrível! Fiz essa mentalização com força! Kkkk

Mas quando chega a hora de verdade bate um negócio, né? O tal medo/desespero!!!

No primeiro dia ele até que ficou bem! Não chorou, achou tudo um barato… eu fiquei lá, vendo ele amarradão, brincando, se divertindo…foi ótimo.

O segundo ele já deu um reclamadinha…mas ok, fomos bem e tal…
Mas o terceiro…gente do céu…O terceiro ele ficou com uma raiva de mim! ahahahahahaha

Ele me olhava com uma cara como se dissesse: “Você vai me deixar aqui? Sozinho? Vai embora e eu vou ficar aqui abandonado com essas pessoas que conheço há dois dias?”

Eu lia esse pensamento todinho no olhar dele…

Mas dá uma aflição!!! Aff maria…

Aí você tem que ser forte! E manter aquela mentalização de que “vai ser legal pra ele”, “ele vai ficar bem…”

Que difícil, né, minha gente?!?

E aí vai indo…outro dia…e outro…e ele te olhando com aquela cara, e você se fazendo de forte….

Até que é isso! Pronto! Acabou a adaptação e ele já tá pronto pra ficar lá…

Ou não! Será?

Pronto pronto não sei se ele está….

Mas nós mães temos que estar!

E vai ficar tudo bem….

Ah vai.

Todo dia eu deixo ele lá e meu coração fica apertadiiiiinho….todo santo dia!

Mas a vida é assim, né? A vida de mãe…

Ele está ótimo lá.

Eu sei…

E vamos nos adaptando também…

Amém.

Fernanda Rodrigues
07.03.2016

Cuidados de segurança essenciais em uma creche

Educação dos Pequenos, Mamães & Papais

Crianças gostam de mexer em tudo, experimentar, explorar, descobrir o mundo!  Por isso, para garantir um ambiente seguro para os nossos pequenos na creche é preciso ter atenção em questões fundamentais de proteção.

Em um primeiro momento, alguns itens passarão despercebidos pelo olhar dos pais e podem até parecer inofensivos. Mas, quando se trata de crianças pequenas, todo cuidado é pouco.

Conversamos com a psicopedagoga e querida parceira do blog Heloisa Erlanger, dona da recém-inaugurada Creche Bom Tempo, para saber quais são os cuidados de segurança de uma boa creche. “Ter um espaço seguro é essencial para garantir a integridade física das crianças e prevenir acidentes. Desde as tomadas, os móveis, ralos, pisos e as quinas, tudo precisa ser pensado e adaptado em uma creche. ”, diz Heloisa.

A Bom Tempo, em Botafogo, no Rio de Janeiro, é considerada uma creche modelo em segurança. Ela foi toda construída de forma adaptada. E isso só foi possível através de um projeto cuidadoso, que durou 2 anos até a inauguração, e tem encantado os pais cariocas. Vale a pena conhecer mais da creche no site www.crechebomtempo.com.br.

Confira alguns cuidados essenciais com a segurança de uma creche que a Heloisa destacou para auxiliar os pais:

  • Proteção de borracha em todas as quinas até aproximadamente 1 metro de altura (Evita que as crianças se machuquem batendo em quinas pontiagudas)

IMG_5986

  • Portões adaptados com dobradiças especiais e espaço correto nos vãos (Impedem que as crianças prendam dedos e mãos nas batidas das portas)

IMG_5998

      • Telas mosquiteiro nos espaços fechados (Protegem as crianças de insetos)

IMG_6001

      • Tomadas altas e fora do alcance das crianças (Não permite que as crianças introduzam objetos e dedos em tomadas)

IMG_6003

      • Pisos antiderrapante (Evitam que a criança escorregue e se machuque)

IMG_6006

      • Luzes de emergência automáticas (Acendem em caso de falta de energia)

IMG_6007

      • Rede de proteção em janelas e escadas (Protege as crianças de possíveis acidentes)

IMG_6018

      • Mobiliário com quinas arredondadas (Protegem as crianças contra as batidas em quinas pontiagudas)

IMG_6066

      • Ralos de material plástico (Não esquentam e evitam queimadura nos pés)

IMG_6048

      • Escada com corrimão continuo (Proporcionam mais segurança e firmeza para as crianças)

IMG_6010

      • Mobiliário adequado às faixas etárias (Cadeiras, mesas, pias e privadas adequadas ao tamanho evitam acidentes.)

IMG_6032

      • Móveis sem puxadores externos (Protegem as crianças contra as batidas em puxadores de armários)

IMG_6042

      • Câmeras de segurança para uso interno (Aumentam a proteção das crianças)

IMG_5994

        • Tratamento de água filtrada (Evita contaminações)

IMG_6065

  • Areia do parquinho tratada e limpa diariamente (Evita contaminações e alergias)

IMG_6069

Fotos: Creche Bom Tempo –  www.crechebomtempo.com.br – tel.: (21) 2239-2449 /contato@crechebomtempo.com.br

21.08.2015

A rotina do seu bebê na creche

Educação dos Pequenos, Mamães & Papais

A licença maternidade está terminando e você ainda não sabe como vai ser com o seu bebê quando voltar ao trabalho? Esse dilema deixa muitas de nós com o coração partido e preocupadas.

Nem sempre temos estrutura de família por perto – e disponível – para ajudar a cuidar dos pequenos. Por isso, é muito comum logo cedo eles começarem na creche ou escolinha.

Mas o que isso significa? O que nosso bebê vai fazer o dia todo na escolinha? Quais são os cuidados que terão com ele lá?

Para entender melhor sobre a rotina dos pequenos, conversamos com a psicopedagoga Heloisa Erlanger sobre esse desafio para mães e bebês.

Curious Baby Boy Studying Nursery Room

A escolha da creche/escolinha

O momento da escolha da creche é super importante, já até tratamos sobre esse tema no post Creche: Como escolher a melhor para meu filho?

De acordo com Heloisa, os pontos principais que não podemos esquecer de verificar e questionar na hora de visitar o local são:

  • Qual é o projeto pedagógico?
  • Qual é a equipe? Verifique quantas professoras/funcionárias há em cada sala.
  • Como funciona a adaptação, rotina, horários e atividades?
  • Veja como é o pátio e se os ambientes são seguros (tomadas portões, escadas e janelas).
  • Observe a higiene do local (banheiros e cozinha, principalmente) e a luminosidade.
  • Peça para ver o cardápio e pergunte como é preparado o alimento.
  • Confirmar se a creche é associada a Asbrei (Associação Brasileira de Educação Infantil).

Essas são as principais perguntas, mas com certeza têm muitas outras! rsrs

 

Adaptação

O período de adaptação é um momento muito importante, quando os pais e a criança conhecem os profissionais e os espaços da escolinha.

“Costumo dizer que é fundamental que os pais estejam seguros sobre a importância da creche e que realmente desejam que seu filho fique lá! Já é meio caminho andado, pois a criança sente quando a família está convicta e feliz com essa decisão!”, diz Heloisa.

De acordo com a psicopedagoga, o ideal é que no primeiro dia a criança fique com seu responsável por 1 hora e, a partir deste dia, aumenta-se gradativamente o horário da criança com a educadora sem a presença do responsável.

O período de adaptação pode variar de criança para criança. Durante esse período deve ser observada a necessidade de aumentar o tempo de permanência ou não, dependendo da necessidade de cada criança.

Bebês até um ano

rotina dos bebês menores é dentro do berçário I, normalmente com um espaço de lazer, solário e berços.

Eles tomam um solzinho ao ar livre (solário) e contam com várias atividades de estimulação (atividades psicomotoras, músicas, histórias etc), fazem a colação, tomam banho (dependendo do horário na creche), dormem e almoçam/jantam.

A partir de 1 ano

A rotina das crianças a partir de 1 ano é repleta de brincadeiras das mais variadas, colação, atividades pedagógicas que incluem psicomotoras, música, histórias, artes etc.

O almoço costuma ser seguido de um soninho e à tarde acontecem rodinhas de conversas, brincadeiras no pátio, lanche, e mais atividades pedagógicas lúdicas com música, histórias, atividades psicomotoras, expressão artística, projetos especiais etc. Sempre compatível com a faixa etária do grupo.

Para terminar o dia, banho e jantar.

Page 1 of 212