18.04.2017

Conheça os riscos da introdução de alimentos antes da hora

Bebês, Saúde

Quando devemos introduzir os alimentos na vida do bebê? A introdução alimentar é um momento muito importante e cheio de dúvidas.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde recomendam o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses. E apenas depois dessa idade que outros alimentos passam a ser necessários.

Vejam as informações da nossa parceira nutricionista materno-infantil Dra. Bruna Albuquerque, da clinica Patricia Davidson, sobre os riscos de iniciar a introdução de novos alimentos antes da hora. Confiram!

Crying baby boy refusing to eat food from spoon with hands dirty

A introdução precoce de alimentos pode influenciar na duração do aleitamento materno, interferir na absorção de nutrientes do leite e aumentar o risco de reações alérgicas. O bebê possui imaturidade renal, hepática e do sistema imunológico, sua microbiota intestinal está se formando e as enzimas que atuam na digestão ainda tem produção insuficiente.

A partir do momento que são ofertados alimentos de forma precoce, principalmente quando existe uma predisposição genética, pode ocorrer inflamação da mucosa do intestino, levando a má absorção de nutrientes e predispondo a absorção dessas macromoléculas para a corrente sanguínea. O organismo reconhece isso como “corpo estranho” (antígenos).

Tal processo pode causar sobrecarga no sistema imune e no fígado, podem ocorrer manifestações alérgicas e formação de anticorpos contra os “corpos estranhos” ao que o organismo foi apresentado.

Alguns exemplos mais comuns de manifestações são: otite, refluxo, dermatite, bronquite, constipação, diarréia, alteração de sono etc.

Além disso o consumo de alimentos antes do tempo pode desencadear doenças crônicas não transmissíveis futuramente. Por isso, somente a partir do sexto mês devem ser oferecidos outros alimentos, com essa idade o bebê já consegue ficar sentadinho e sustentar o pescoço, isso facilita a aceitação dos alimentos ofertados em pedaços ou através da colher. A criança não apresenta mais o reflexo de protusão da língua, o que favorece a ingestão de alimentos semi sólidos, já possui maturidade fisiológica e neurológica e começa a erupção dos primeiros dentes, o que facilita a mastigação.

No que consiste a alimentação complementar? 

É definida como a oferta de outros alimentos ou líquidos à criança, em adição ao leite materno, que já não supre sozinho mais todas as necessidades do bebê.

Procure um Nutricionista para te auxiliar na elaboração de um plano alimentar individualizado para a introdução alimentar do seu filho.

 

Dra. Bruna Albuquerque é nutricionista materno-infantil da Clínica Patricia Davidson Haiat.
Consultório – (21) 2239.7200 / Rua Visconde de Pirajá, 572, 6° andar, Ipanema | Av. das Américas, 3.500, Toronto 2.000, Loja C, Barra da Tijuca / atendimento@patriciadavidson.com.br

31.07.2014

Palitinhos de Cenoura para as Crianças

Bebês, Cuidados Diários, Saúde

Hoje a dica é super rápida, simples e gostosinha: palitinhos de cenoura para as crianças!

Os palitinhos de cenoura são aperitivos deliciosos, mas nem sempre quando fazemos em casa ficam tão gostosos quanto aqueles dos restaurantes.

Para ficar crocante e fresquinho, veja a dica da nossa parceira nutricionista Nara Corona. Um lanche saudável, gostoso e fácil de fazer!

palitos de cenoura

(Foto: Pinterest)

Veja como fazer os palitinhos de cenoura:

1) Coloque as cenouras em tirinhas em um recipiente com água bem gelada.

2) Deixe por cerca de 30 minutos na geladeira.

3) Arrume os palitinhos em um copo para servir.

Fácil demais né? E as crianças adoram! Para dar aquela valorizada, adoramos a ideia da foto de usar uma cartolina para parecer um galo. Fofo! ;-)

 

Nara Corona é nutricionista pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional pela Unicsul /VP Consultoria Nutricional – Divisão de Ensino e Pesquisa São Paulo, é sócia da Consultoria Nutricional Nara&Duda Alimentação Inteligente, administra a fanpage Nara&Duda, atende em seu consultório no Leblon e na Barra da Tijuca, no RJ.
Contatos: naracorona@globo.com naraedudanut@gmail.com Tel: (21) 98836-1994 / 2492-3360 fb: Nara&Duda

10.06.2014

10 alimentos muito Importantes para as Crianças

Bebês, Saúde

Healthy Eating: Diverse Group Children Food Group Baskets High A

 

Cada criança tem um paladar, cada família tem um hábito só seu, cada mãe teve uma preferência especial durante a sua gestação, mas existem alguns alimentos que devemos fazer uma forcinha para que façam parte da vida dos nossos filhos.

Vamos falar um pouquinho sobre alguns deles, e se você achar essa lista muito distante da realidade da sua casa, não se preocupe, metade dela já é o suficiente para um bom ganho na saúde deles!

Veja os 10 alimentos que destacamos com a nossa parceira e nutricionista, Nara Corona, para crianças a partir de 2 anos:

 

MAÇÃ

Uma fruta simples, bem simples, quase toda criança gosta. Rica em um fibra chamada pectina que auxilia no funcionamento do intestino controlando em qualquer situação. Além das vitaminas C e A principalmente, ela é uma fruta que ajuda a hidratar o organismo.

IOGURTE

Ótimo substituto do leite quando a criança não quer mais a mamadeira. Quando são ainda muito pequenos e estão experimentando os alimentos, nem sempre a quantidade de cálcio consegue ser atingida somente com os vegetais verde escuros, por isso ainda é importante incluir 1 alimento fonte de cálcio extra. O iogurte pode ser uma boa opção. Além de tudo são bebidas fermentadas por bactérias que fazem bem ao nosso organismo.

ARROZ INTEGRAL

Excelente fonte de fibras, e minerais, e aminoácidos, com uma boa quantidade de energia extra que ele traz em cada grão.

FEIJÃO

Um dos alimentos mais completos. Nele é possível encontrar fibras, carboidrato e proteína de origem vegetal. Seus “parentes” lentilha e ervilha também funcionam como substitutos.

BRÓCOLIS

Um dos alimentos fonte de cálcio, ferro e fibras, mais bem aceitos pelas crianças. Muito mais do que o espinafre e a couve, mas tão ricos quanto. Seu formato ajuda nessa aceitação e o consumo deve ser estimulado sempre que possível.

PEIXE

Fontes de proteína e de ômega 3, uma gordura essencial para o nosso corpo a qual não produzimos, ou seja precisamos ingerir alimentos fonte para que nosso corpo se beneficie dela. São de fácil digestão, e os peixes brancos são de sabor bastante leve e suaves, que as crianças costumam adorar!

CARNE VERMELHA

Crianças devem ingerir carne vermelha pela quantidade de ferro disponível, mas se a família não tiver esse hábito, elas poderão ser suplementadas se for necessário.

AVEIA

Tem uma quantidade boa de vitaminas do complexo B, e podem ser usados como complementos das refeições sempre que for preciso. Funcionam muito bem com frutas ou batidas em vitaminas.

ÁGUA

A base do nosso organismo é a água, precisamos de água para as células circularem, para elas se comunicarem, para os olhos, o cabelo, para a pele, para a digestão…enfim, para tudo! E com as crianças a atenção deve ser redobrada porque elas desidratam com muito mais facilidade do que os adultos. Hidrate se filho!

OVO

Fonte de vitaminas do complexo B e de colina, uma vitamina da qual o cérebro precisa para funcionar a todo vapor. Além de muito proteína e um gordura excelente para o desenvolvimento da criança.

 

Nara Corona é nutricionista pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional pela Unicsul /VP Consultoria Nutricional – Divisão de Ensino e Pesquisa São Paulo, é sócia da Consultoria Nutricional Nara&Duda Alimentação Inteligente, administra a fanpage Nara&Duda, atende em seu consultório no Leblon e na Barra da Tijuca, no RJ.
Contatos: naracorona@globo.com naraedudanut@gmail.com Tel: (21) 98836-1994 / 2492-3360 fb: Nara&Duda

Page 1 of 3123