30.11.2016

Amigas-Mães, como vocês gostariam de ser ajudadas?

To Grávida

Ter um filho é maravilhoso, a maternidade é uma delicia, o amor é lindo, incondicional…. Disso todo mundo sabe.

Mas os primeiros dias de um recém-nascido em casa não é fácil para muitas mulheres. O bebê chora a noite toda, o sono é reduzido a quase zero, o seio fica dolorido, a rotina muda, a vida vira de ponta cabeça. Disso nem todo mundo sabe…

E muitas vezes, por esse desconhecimento, algumas mulheres só notam o quanto poderiam ter ajudado mais uma amiga recém-mãe depois que também encaram a maternidade.

Pensando nisso, fizemos um post para quem ainda não é mãe refletir sobre o assunto e descobrir como pode ajudar (ajudar mesmo com coisas simples!) uma mãe no pós-parto. E para as recém-mães, não deixem de pedir ajuda, não fiquem com receio de incomodar, toda mulher precisa! ;-)

young mother with baby sleeping on shoulder

Confiram dicas para ajudar sua amiga recém-mãe:

1) Leve um bolo, umas frutas, uma cesta de comidinhas ou algo para beliscar que a amiga-mãe não precise se preocupar em servir algo na sua visita.

2) Se ofereça para fazer ou levar um almoço para vocês. 

3) Olhe o bebê por meia horinha e libere sua amiga para tirar um cochilo ou tomar um banho.

4) Ajude com a casa da sua amiga. Veja se precisa resolver algo, pagar uma conta, lavar alguma louça, comprar algo no mercado.

5) Entretenha os outros filhos, se ofereça para levá-los para passear.

6) Se souber trocar fralda, se ofereça para a próxima troca. Se não souber, vale a pena ver como é para assumir a seguinte! ;-)

7) Antes de ir, confirme sempre o melhor dia e horário para ajudar.

Mais alguma sugestão? Inclua nos comentários! Vamos compartilhar o post para que mais amigas possam cuidar melhor de suas amigas-mães!

07.07.2016

Pós Parto‏: Quanto tempo depois a mulher pode fazer exercícios?

Parto, Saúde, To Grávida

O nascimento do bebê gera uma grande mudança no corpo da mulher. Por isso, após o parto, muitas mães ficam ansiosas para retomar suas atividades e o antigo peso.

Segundo a nossa parceira ginecologista e obstetra, Dra. Viviane Monteiro, o início de atividades é recomendável somente após 6 semanas de pós parto, variando de acordo com a via de parto, recuperação e condição física de cada mulher.

Outra ponto importante é quanto a interferência na amamentação. A atividade física em exagero pode interferir na produção de leite e consequentemente prejudicar a lactação. Por isso, nunca faça exercícios sem aprovação do seu médico.

Vejam as informações que a Dra. Viviane escreveu para o blog e lembre-se sempre de ter bom senso e moderação. Afinal, nada é mais importante na vida do que cuidar do nosso pequeno, né? ;-)

Healthy mother and baby making gymnastics

O corpo sofre várias mudanças durante a gravidez e é natural a preocupação com a recuperação no pós parto. A forma física deve ser recuperada progressivamente e com orientação adequada, respeitando a individualidade de cada organismo.

Alguns aspectos são muito importantes, tais como: disposição para atividade física, melhora da sensação de cansaço, hidratação e alimentação balanceada, melhora da sensação de dor ou desconforto no pós parto, cicatrização (quando parto cesário) adequada…

Segundo a ACOG (Colégio Americano de Ginecologia e Obstetrícia), a liberação para realização de atividade física no pós parto depende da aprovação médica e pode ocorrer tão logo a paciente se sinta disposta à prática de exercícios físicos. Geralmente é recomendável o início após 6 semanas de pós parto, variando de acordo com a via de parto, recuperação e condição física de cada mulher.

A prática prévia de atividade física, as condições gerais durante a gestação, tais como ganho de peso, presença ou não de patologias associadas (hipertensão, diabetes, osteopatia por ex.) também interferem na retomada à atividade física após o parto.

Outra preocupação bastante frequente é quanto a interferência na amamentação. A atividade física em exagero pode interferir na produção de leite e consequentemente prejudicar a lactação. O exercício aeróbico não deve exceder 1h por dia e pode ser reduzido em caso de interferência na amamentação.

A paciência e o aumento progressivo das atividades físicas devem ser respeitados, evoluindo gradualmente a intensidade e frequência. Caminhadas de 10 a 15 minutos , descanso entre as atividades, hidratação durante os treinos e planos de exercícios são ótimas dicas para o reinício correto à boa forma.

Existem pesquisas que sugerem que atividades físicas em excesso (grande intensidade) ocasionam a liberação e acúmulo de ácido lático no leite, gerando um sabor amargo que pode levar à recusa da ingestão pelo bebê.

Atividades físicas como pilates, caminhadas, ioga, ginástica localizada, alongamento e leve corrida podem servir de estímulo. O auxílio de um profissional é sempre bem vindo, pois o acompanhamento e o planejamento dos exercícios ajudam na evolução adequada e evitam complicações associadas à má execução dos exercícios e sobrecarga nos treinos.

 

Dra. Viviane Monteiro é ginecologista e obstetra – Especialista em Medicina Fetal, ultrassonografia em ginecologia e obstetrícia pela CBR e mestre em Ciências Médicas UFF.
Consultório em Ipanema: (21) 2511-4478/ (21) 2259-6652

02.12.2015

A barriga da mulher no pós-parto

Parto, To Grávida

kate_pos parto_barriga

Se teve uma barriga que chamou atenção no pós-parto foi a de Kate Middleton. Quem lembra do burburinho que rolou nessa foto dela na saída da maternidade após o parto do primeiro filho? Mas por que ela chamou tanta atenção se é tão comum esse inchaço? Segundo os médicos, aos poucos o útero sofre um processo de involução após o parto, portanto é super normal sair da maternidade com essa barriga.

A verdade é que por mais que seja natural, muitas pessoas desconhecem as mudanças do corpo no pós-parto. E isso virou um tabu na gravidez! As mulheres escondem, se sentem inseguras e ainda sofrem pressão de amigos e familiares para voltarem à forma rapidamente. Por isso, a atitude de Kate foi tão elogiada no mundo todo. Ela mostrou a realidade de uma barrida de mãe!!

E isso também foi o que motivou a americana Angie Roder Sonrode. Depois de ter quatro filhos e perceber que seu corpo estava cada vez mais distante dos padrões de beleza impostos, ela decidiu fazer um documentário para mostrar como mulheres de diferentes culturas lidam com a barriga depois do parto.

Angie acredita que mostrando a diversidade de corpos no pós-parto e mudando o foco de vergonha para empoderamento, o seu documentário pode trazer mudanças positivas nas mães. “Ajudar as pessoas a se amarem é uma das coisas mais poderosas que você pode fazer “, disse Angie.

O projeto ainda está em fase de campanha de financiamento coletivo, mas já tem um vídeo muito legal de divulgação. Assistam! (Obs.: a versão é em inglês, porque infelizmente não achamos com legenda, mas mesmo assim vale assistir!).

Precisamos nos aceitar mais, sem querer seguir padrões de beleza estipulados pela sociedade, afinal o mais importante é lembrar o motivo tão especial e valioso dessa mudança no nosso corpo! ❤

Page 1 of 212