03.04.2017

Visitas na maternidade: 8 regras básicas para não ser inconveniente

Bebês, Parto, To Grávida

A chegada ao mundo de um bebê é um momento emocionante e cheio de felicidades. Mas essa também é uma hora delicada, cansativa e com muitas novidades para os pais.

Receber visitas na maternidade é um tema que divide muito a opinião das mães. Algumas acham que lá é o melhor local, pela praticidade, para receber amigos e parentes. Já outras preferem receber depois, com calma, em casa. E vocês? O que preferem?

Para quem for visitar na maternidade, uma coisa é certa: é preciso ter bom senso. Antes de tudo pergunte para a mãe o que ela prefere e respeite essa decisão. Depois disso, veja quais são as principais regras para que a sua visita não se torne um inconveniente para os pais.

new born infant asleep in the blanket in delivery room

1)Avise que está a caminho

Confirme o melhor horário para a visita. Nunca chegue de surpresa, sem avisar. Os pais podem estar cansados no momento, a mãe pode estar aprendendo a amamentar ou fazendo o bebê dormir.

2) Não vá com perfumes fortes e lave as mãos ao chegar

Principalmente se você for pegar o bebê no colo. Nada de chegar da rua e já ir tocando na criança. E isso não é frescura… os bebês ainda não foram vacinados e colocam muito a mão na boca.

3) Não tire fotos sem permissão

Sabemos que dá muita vontade de já ir tirando mil fotos… rsrs Mas não custa nada perguntar antes para os pais. E lembre-se de tirar o flash para não assustar ou acordar o bebê.

4) Não leve crianças pequenas e agitadas

Dependendo da criança, pode não ser apropriado levar em uma maternidade. É um local calmo, onde se fala mais baixo, com bebês frágeis que acabaram de chegar ao mundo. Pode ter certeza que esse nem será um passeio divertido para ela.

5) Não vá doente

Nem precisa de muitas explicações para esse item, né? Os bebês acabaram de nascer, ainda são frágeis.

6) Não demore

Visitas na maternidade devem ser rapidinhas, para conhecer o baby e dar os parabéns aos papais e pronto. Devem durar 15 minutinhos no máximo. Mais do que isso só se você tiver muita intimidade e a mãe te pedir para ficar mais.

7) Guarde para você os palpites

Palpiteiros de plantão enlouquem as mães! rsrs Tudo é novo e quanto menos gente dando dicas, melhor! Nesse primeiros momentos deixe as dicas para quem entende realmente do assunto como os pediatras, obstetras e enfermeiras.

8) Faça silêncio

Essa é uma regra básica, mas parece quem nem todo mundo sabe. A visita na maternidade não é uma festa e um encontro de familiares. Se o bebê estiver dormindo, fale baixo para não acordá-lo. E se já tiverem visitas no quarto quando você chegar, aguarde para entrar.

 

04.11.2016

6 dicas para os primeiros dias com bebê em casa

Bebês, Cuidados Diários

Chegou o momento de sair da maternidade e voltar pra casa após o parto. Você pensa que está tudo esquematizado, o quartinho está pronto, as roupinhas arrumadas, tudo preparado…

Mas ai você chega em casa com seu pacotinho, e agora??? É normal sentir que mesmo com toda felicidade e tudo organizado, o medo e a insegurança podem tomar conta nesse momento.

Nos primeiros dias nos deparamos com uma rotina intensa e situações completamente novas, e ainda estamos cansadas após o parto e as noites mal dormidas. É difícil ter ideia de como tudo vai mudar antes de viver isso de fato.

Listamos algumas dicas que podem ajudá-las a lidar melhor com esse turbilhão de emoções dos primeiros dias:

Newborn baby peacefully sleeping

1- Aceite ajuda: sua melhor amiga se ofereceu para lavar a louça e cozinhar? Ótimo! Sua mãe/sogra/tia querem ajudá-la com o bebê para você tomar um banho e tirar uma soneca? Maravilhoso! Temos a tendência a acreditar que somos super mulheres e daremos conta de tudo, mas é bem difícil e toda ajuda nessas horas pode fazer uma grande diferença.

2 – Durma quando o bebê dormir: esqueça todo o resto (deixe com o pessoal da ajuda) e aproveite o tempinho que o bebê está descansando para você descansar também. Nesses primeiros dias a adaptação de dia e noite nem sempre é simples e estar o mais descansada possível vai ajudar muito no processo.

3 –  É normal oscilar entre a alegria e momentos de choro: conte com quem estiver ao seu redor para dividir esse momento. E se sentir que a angústia está indo longe demais, procure ajuda médica. A depressão pós parto é muito mais comum do que imaginamos.

4 – Está tudo certo dizer não às visitas no primeiros dias: você e seu bebê precisam literalmente se conhecer, enfrentar os desafios da amamentação, do sono, etc.  Não fique sem graça de falar para as visitas esperarem mais um pouco.

5- Deixe suas expectativas para trás: cada bebê é único, assim como cada mãe. Procure comparar o mínimo possível. Muitas vezes não terá livro ou dica para ajudá-la porque a situação será única, de vocês.

6-  Vai ficar cada vez melhor: os primeiros dias são difíceis, mas vai ficando melhor a cada desafio vencido. Em pouco tempo você conhecerá seu bebê como ninguém e poderá realmente curtir mais os momentos juntos.

15.08.2016

O que toda mãe de primeira viagem deve saber?

To Grávida

Engravidar é conhecer um mundo totalmente novo, cheio de amor, medos, felicidades, insegurança… É estar com os hormônios a mil, é errar querendo acertar, é sentir culpa, mas viver momentos inesquecíveis…São muitas emoções ao mesmo tempo na maternidade, né?

Outro dia postamos na coluna #PapoDeMãeCM do nosso Instagram @chegueiaomundo a seguinte pergunta: “O que toda mãe de primeira viagem deve saber?” e recebemos respostas lindas, dicas, depoimentos reais e emocionantes. Decidimos fazer um post com alguns dos comentários aqui no blog. Vejam que lindos!

gravida_primeiros dias_recem nascido

1)”Não se culpe por não saber, seu bebê vai te ensinar a ser mãe.”

2)”Apesar de sentir um amor inexplicável por aquele serzinho que acabou de nascer, sentir angustia, tristeza e sensação de impotência diante de tantos desafios é normal, e que com o tempo vai melhorar.”

3)”Somos mais fortes do que imaginamos, e sempre confie no seu instinto.”

4)”Que tudo passa.”

5) “O primeiro mês é punk, peça ajuda, você não precisa fazer tudo sozinha.”

6) “O recém-nascido pode chorar muito e dormir por pouco tempo entre os intervalos. No começo você pode se sentir solitária, com uma rotina estranha. Que você pode sentir exaustão e que nos culpamos por tudo. Que é importante compartilhar com outras mães, é importante aceitar ajuda.”

7)”Que a felicidade de te-los nos braços compensa isso tudo e muito mais.”

8) “Que construa uma rede de apoio no pós parto com pessoas que confie e se sinta à vontade para pedir ajuda nem que seja pra lavar louça ou fazer comida, pois amamentar requer que nos alimentem bem.”

9) “Enxoval e sexo do bebê não são tão importantes. Importante mesmo é se preparar fisicamente e psicologicamente por toda a gestação pro momento do parto.”

10) “Se não der certo amamentar não é falta de amor ao seu filho.”

11) “O primeiro mês é bem difícil e amamentar não é tão natural como muitos falam. É doloroso, difícil, mas quando passa e acerta a pega fica maravilhoso. É ver o amor crescendo até o infinito na aproximação dos que amamos e aprender tudo novamente pelos olhos daquele ser tão pequenininho e adorável.”

12) “Sua vida vai mudar completamente, você vai achar que não dá conta, amamentar não é fácil, mas o amor aumenta a cada dia e vai ser a melhor escolha da sua vida, por mais difícil que pareca.”

Page 1 of 212