05.09.2017

A importância das sonecas para as crianças

Bebês, Cuidados Diários

Você já parou para pensar o quão importante é o soninho do dia para o seu bebê?

Leiam esse texto super esclarecedor sobre a quantidade média de sono diária que um bebê precisa. Mas lembrem-se que cada bebê é diferente, então os números podem variar.

Bebe Sono

Logo que nascem, os bebês costumam passar a maior parte do tempo dormindo, despertando apenas para mamar, trocar fraldas e tomar banho, isso ocorre porque seu sistema biológico está se desenvolvendo a todo vapor e o sono é essencial para que isso aconteça.

Aos 3 meses os bebês já conseguem ficar até 90 minutos acordados, permitindo que os horários das mamadas e das sonecas comecem a se estabelecer e na medida em que os meses vão passando, eles vão ficando cada vez mais tempo acordados.

As sonecas feitas durante o dia são essenciais para um desenvolvimento saudável, elas têm funções muito importantes, pois servem para descansar o corpo e o cérebro do bebê. Vários estudos comprovam que a ausência de sonecas podem provocar alguns distúrbios comportamentais e emocionais nas crianças, sem contar que o aprendizado fica em risco.

Além disso, um bebê que não dorme bem durante o dia, tende a ficar super estimulado e muito irritado no final da tarde e ainda pode atrapalhar o soninho da noite.

É muito importante que você estimule seu filho a tirar boas sonecas pelo menos até os 3 anos de idade, por isso se for colocar seu filho na escolinha antes de completar essa idade, verifique se a escola tem a soneca em seu programa diário. Algumas crianças nessa fase deixam de fazer essa soneca naturalmente.

A tabela abaixo mostra a quantidade média de sono diária que um bebê precisa, de acordo com pesquisas, mas lembrem-se que cada bebê é diferente, então os números podem variar para mais ou para menos, ok?

sono bebê_chegueiaomundo

(Fonte: www.horadosono.com)

Fique atenta a quantidade de horas de soneca que seu bebê está fazendo e incentive boas sonecas! ;-)

 

Anelisa Almeida é Psicóloga, pós graduada em cuidados da família e especialista em sono materno e infantil pelo International Maternity Institute e atua como consultora do sono através do site www.horadosono.com / Contatos: contato@horadosono.com Whatsapp (44) 9954-4951 e FB “Hora do Sono”.

24.07.2017

Dormindo de barriga pra cima, brincando de barriga pra baixo

Bebês, Brincadeiras e Passeios, Cuidados Diários, Diversão

Desde 1992, quando a Academia Americana de Pediatria (AAP) lançou uma campanha indicando que a posição ideal para os bebês dormirem é de barriga para cima, os casos anuais de síndromes de morte súbita reduziram pela metade. Essa foi uma grande vitória e hoje essa é uma das principais recomendações dos pediatras!

De forma assistida, quando o bebê estiver acordado, mantê-lo de barriga pra baixo é muito importante para estimular o desenvolvimento motor dos bebês, fortalecendo pescoço e ombros.

De acordo com a recomendação da AAP, desde os primeiros dias em casa os pais devem brincar duas a três vezes ao dia com o recém-nascido de barriga para baixo (sempre com alguém ao lado monitorando) – essa brincadeira também é conhecida como “Tummy time” – “Tempo de barriga” na tradução literal.

Inicialmente, o indicado é começar com 3 a 5 minutos, e com passar dos meses aumentar esse período até chegar a 1 hora por dia.

Happy Laughing Baby Enjoying Her Tummy Time In A White Nursery

Vejam algumas formas de estimular o bebê durante o “Tummy time”:

– Coloque no tapetinho do bebê um brinquedo fora do alcance dele, para que ele tente pegá-lo.

– Faça um círculo de brinquedos em volta do bebê para que ele se sinta atraído e tente alcançar de diferentes formas.

– Insira o tummy time em sua rotina, colocando o bebê de barriga para baixo por 1 minuto toda vez que for trocar sua fralda.

Converse com o pediatra do seu filho sobre quando e por quanto tempo e veja a opinião dele sobre o “Tummy time”.

01.11.2016

Bebê que dorme no quarto dos pais tem menor risco de morte

Bebês, Saúde

baby in her crib

Seu bebê dorme no quarto com você ou no quartinho dele?

A Academia Americana de Pediatria recomendou recentemente que recém-nascidos devem dormir no mesmo quarto que seus pais, mas em seu próprio berço.

O alerta é para reduzir os riscos de mortalidade relacionados com o período de sono, como a síndrome da morte súbita do lactente (SMSL).

Segundo as novas recomendações, com essa prática, o risco de morte cai pela metade. Por isso, pelo menos durante os seis primeiros meses de vida e, se possível, até o bebê completar um ano de idade deve dormir no mesmo quarto, mas num berço próprio, pertinho da cama dos pais.

O relatório da AAP recomenda ainda deitar os bebês de barriga para cima em uma superfície firme no berço, coberta com um lençol esticado, sem cobertores, travesseiros ou bichos de pelúcia que possam cobrí-los e gerar super aquecimento. Estudos mostram que objetos moles são perigosos inclusive para os bebês maiores de quatro meses. E que colocar o bebê para dormir com a barriga para cima reduziu 53% a mortalidade por morte súbita entre 1992 e 2001.

Page 1 of 3123