18.04.2015

Ligeiramente Grávida – Mari Visconti

Ligeiramente Grávida, To Grávida

O “Ligeiramente Grávida” de hoje é com a querida Mari Visconti, do blog Clube da Fraldinha. Ela engravidou do Théo de surpresa, quando estava em um momento perfeito no trabalho. E não era um simples trabalho não! rsrs A Mari trabalhava em navios de cruzeiro, viajava o mundo todo, pegava 4 voos por semana…. e amava essa loucura.

Com a gravidez, a vida profissional e a rotina não poderiam ser mais as mesmas e ela precisou reorganizar tudo para seguir por um novo rumo. Leiam que linda essa história de mudança após a maternidade!

gravida mae

Minha história é quase uma película, chamada “Minha vida no Mar”. Trabalhei 6 anos em navios de cruzeiro, atravessei oceanos, conheci mais de 20 países diferentes, aprendi idiomas no método ou fala ou desembarca (risos), vi o sol do Caribe e o frio da Rússia, conheci milhões de pessoas, sempre uma nova aventura a cada desembarque. Vida linda fora do navio, passeando e vida linda dentro do navio, trabalhando. Foi lá que eu conheci meu marido, Benjamin, Francês, pai do Théo. Foi nesse mesmo navio que eu engravidei e foi nesse mesmo navio eu encerrei minha carreira em alto mar.

Linda história com um final emocionante que quase me mata do coração, porque não havíamos planejado a chegada do Théo e estávamos naquele momento profissional perfeito, almejado e sonhado. Ele gerente de excursões e eu chefe de entretenimento. Confesso que trabalhava muito, minhas horas livres eram constantemente interrompidas com chamados pelo rádio (não tínhamos dias inteiros de folga, é meio como ser mãe entendem?). Corria para lá e para cá. Nessa época pegava 4 voos por semana e amava loucamente. Bailarinos, acróbatas, músicos, animadores, apresentações de festas, receptivo, adorava tudo isso que estava sob minha responsabilidade. A chegada do Théo acabou finalizando esse momento, mas representava um recomeço – a maternidade.

Em breves palavras, mesmo porque essa história toda é bem longa, acabei deixando trabalho (obrigatoriamente por estar grávida), voltei pro Brasil com 4 meses de gestação (fiz todo meu pré Natal na Europa entre Ibiza e Sardenha), Benjamin chegou eu já tinha quase 8 meses de gestação e começamos a procurar casa, carro, enxoval, documentos para a nacionalidade do Benjamin, trabalho para meu marido, que nunca tinha nem sequer passado mais de 1 mês em terras brasileiras (e isso é uma burocracia e tanto) e, nos casamos (risos…) Se você já ficou cansada só de ler, imagina minha cara pra tudo isso estando grávida.

Theo nasceu em SP e nos mudamos para Santos na busca da cidade “ideal” para viver, buscávamos qualidade de vida, praia, sol e proximidade dos meus familiares, já que a família toda do maridón mora na França. Nossa nova jornada começava. Foi um grande desafio, ser mãe já é um desafio, imagine para quem não está acostumada com a vida em terra. Fomos nos encontrando lentamente à tudo isso, à nossa nova vida, ao nosso novo filho, ao nosso novo eu. Benjamin encontrou trabalho com dificuldade e de pouco a pouco foi trocando por outros melhores. Eu, criei o blog e podia assim, ocupar a cabeça com outra coisa que não fosse fraldas e papinhas.

Sou o tipo de mulher que não para, não posso mais parar está dentro de mim, mas parei porque o momento exigia. Dois anos se passaram e voltei a traçar meu caminho, me encontrar como mulher e ver o mundo que quando cuidamos 24 horas de um bebê esquecemos que ainda existe. Théo entrou na escola, tirou a fralda e está feliz da vida. Eu satisfeita com a evolução do blog Clube da Fraldinha, inaugurei uma empresa de consultoria para festas infantis, o Clube da Fraldinha Festas, outra de organização em geral, o Clube da Fraldinha Organiza e vou empreendendo por aqui e por ali. Nós como casal estamos sobrevivendo, lutando por nossa felicidade e fazendo terapia, muita terapia.

Ser mãe mudou a minha vida e eu amo de paixão.

gravida

filho mae

Comentários no Facebook
3 Comentários
  1. Priscila 18/04/2015 | 12:34

    Linda história! E entendo muito bem. Também, sempre fui independente e gosto de trabalhar mas agora com a chegada do meu primeiro filho estou aprendendo a ser mãe e me ajustar a esta nova fase que é incrível! Nada te prepara para esta nova jornada e eu que moro longe da família( moro no EUA) acabei decidindo a ficar em casa e me dedicar totalmente ao bebê.
    Adorei o post!

    Responder
  2. João Fernando 19/04/2015 | 19:51

    Muito bacana o post. Vivo uma situação muito diferente com minha esposa. Fizemos alguns planos e decidimos aguardar um pouco para termos filho. Nossa filha nasceu há uns 50 dias e tudo tem sido tão bom que já me perguntei se deveria ter esperado! Na verdade sei a resposta, hoje meu casamento está maduro e é como dizem, as coisas acontecem quando devem e por isso acredito que a gravidez veio para vocês no melhor momento que poderia.

    Responder
  3. Kelly 23/04/2015 | 14:12

    Simplesmente incrível, uma história de superação e amor. viva a maternidade!!!!

    Responder
Deixe um comentário