31.08.2015

A importância do Pré-natal Masculino

Saúde, To Grávida

Você já ouviu falar em pré-natal masculino? Ao se preparar para ter um filho, o casal tende a voltar sua atenção para a mulher e esquece que a saúde do homem também é importante para uma boa formação do feto.

Segundo a obstetra Viviane Monteiro “os homens, geralmente, são criados para acreditarem que são fortes e autossuficientes e, por uma questão cultural, são mais resistentes a exames e preventivos”.

Um dos pontos mais importantes de se fazer o pré-natal masculino é a possibilidade de identificar doenças que podem ser transferidas para o filho e, assim, prever possibilidades de síndromes em geral, malformação fetal, doenças cardiovasculares e diabetes.

Vejam que interessante o texto da nossa parceira ginecologista e obstetra Dra. Viviane Monteiro.

Father with his young baby cuddling and kissing him on cheek. Pa

A importância do Pré-natal Masculino – Dra.Viviane Monteiro

O pré-natal é de extrema importância para a saúde da mulher e do bebê durante a gravidez. O ideal seria que, ao planejar um filho, a mulher passasse por uma série de exames para garantir que está tudo bem. Mas, como nem sempre isso é possível, o indicado é iniciá-los assim que se descobre a gravidez. Muita gente não sabe, mas, quando o casal se prepara para ter um bebê e, sobretudo quando a mulher já está grávida, o homem também deveria passar por um pré-natal, com consultas médicas e exames, tão importante quanto o check-up da mulher para preservar a saúde da criança.

O chamado pré-natal masculino consiste em uma bateria de exames de sangue, que englobam avaliação de sorologias e confirmação de tipagem sanguínea. A medida pode evitar uma série de doenças e complicações, transmitidas do pai para a mãe e, consequentemente, para o bebê, como doenças sexualmente transmissíveis e virais por via aérea. Isso significa que, na fase pré-concepcional, o homem deve fazer testes como o VDRL (que pesquisa a sífilis), os de hepatites B e C, grupo sanguíneo e fator Rh, urina, HIV e glicemia. O pré-natal masculino é importante não só pela saúde da mãe e do bebê, mas principalmente pela saúde do homem.

Os homens, geralmente, são criados para acreditarem que são fortes e autossuficientes e, por uma questão cultural, são mais resistentes a exames e preventivos. Porém, em meu consultório, percebo que os pais que acompanham as futuras mães estão cada vez mais preocupados com a saúde dele e da família. O entendimento da importância de um pré-natal masculino tem sido cada vez melhor. Acredito que isso seja uma tendência geral e não só para homens que pretendem ter filhos. Isso é importante, pois alerta os homens para a importância de se fazer exames regulares e cuidar da própria saúde.

Além de doenças que podem ser transferidas para o filho, um pré-natal masculino mais minucioso pode, ainda, revelar o histórico genético do pai e prever algumas possibilidades de síndromes em geral, malformação fetal, doenças cardiovasculares e diabetes, o que é de grande importância para que os cuidados e demais testes possam ser aplicados no bebê. Outro fator positivo no pré-natal masculino é o conforto psicológico que o acompanhamento do homem durante a gestação traz para a mulher. O companheirismo do homem nesse momento tão especial da mulher é fundamental, pois faz com que ela se sinta mais acolhida, segura e confiante, o que proporciona uma gestação mais tranquila e feliz.

Desde 2010, o Ministério da Saúde adota uma estratégia para estimular a população masculina a fazer exames com mais frequência. A campanha difundida pelo órgão na rede de saúde quer motivar os futuros pais a fazerem o pré-natal masculino em paralelo ao pré-natal da parceira.

A ideia é que os profissionais de saúde aproveitem o momento em que o homem está mais sensível – às vésperas de ser pai – para incentivá-lo não só a acompanhar as consultas durante os nove meses de gestação da parceira como também a fazerem um check-up. Para o Ministério da Saúde, essa iniciativa parte do princípio de que o homem precisa se cuidar para cuidar da família.

 

Dra. Viviane Monteiro é ginecologista e obstetra – Especialista em Medicina Fetal, ultrassonografia em ginecologia e obstetrícia pela CBR e mestre em Ciências Médicas UFF.
Consultório em Ipanema: (21) 2511-4478/ (21) 2259-6652

Comentários no Facebook
1 Comentário
  1. Michele Biondi 21/02/2016 | 10:07

    Nunca tinha parado para pensar sobre! Incrível como a gente foca tanto a gestação só na mãe e no bebê.

    Responder
Deixe um comentário