27.03.2017

Hora de fazer a adaptação na escola, e agora?

Educação dos Pequenos, Mamães & Papais

adaptacao escola creche fernanda rodrigues

Quando o bebê começa a crescer você já sabe que, inevitavelmente, está chegando o momento de começar na creche ou escolinha. E já começa a dar um desespero! kkkk

Nem sei se a palavra é desespero, talvez seja medo mesmo!

Nós já postamos aqui no blog dois textos legais sobre o assunto “Creche: como escolher a melhor para meu filho e “A rotina do seu bebê na creche“. Quem não leu vale a pena ler.

Eu acho super normal essa insegurança, apesar de ser obrigada a admitir que o segundo filho é bem mais fácil..rs

Tudo que eu sofri na adaptação da Luisa eu não sofri nessa do Bento. rs tá bom, tenho que admitir…. mais ou menos!

Foi chegando a hora eu só pensava: vai ser legal pra ele, ele vai conhecer pessoas, vai brincar, ouvir músicas, ser estimulado…incrível! Fiz essa mentalização com força! Kkkk

Mas quando chega a hora de verdade bate um negócio, né? O tal medo/desespero!!!

No primeiro dia ele até que ficou bem! Não chorou, achou tudo um barato… eu fiquei lá, vendo ele amarradão, brincando, se divertindo…foi ótimo.

O segundo ele já deu um reclamadinha…mas ok, fomos bem e tal…
Mas o terceiro…gente do céu…O terceiro ele ficou com uma raiva de mim! ahahahahahaha

Ele me olhava com uma cara como se dissesse: “Você vai me deixar aqui? Sozinho? Vai embora e eu vou ficar aqui abandonado com essas pessoas que conheço há dois dias?”

Eu lia esse pensamento todinho no olhar dele…

Mas dá uma aflição!!! Aff maria…

Aí você tem que ser forte! E manter aquela mentalização de que “vai ser legal pra ele”, “ele vai ficar bem…”

Que difícil, né, minha gente?!?

E aí vai indo…outro dia…e outro…e ele te olhando com aquela cara, e você se fazendo de forte….

Até que é isso! Pronto! Acabou a adaptação e ele já tá pronto pra ficar lá…

Ou não! Será?

Pronto pronto não sei se ele está….

Mas nós mães temos que estar!

E vai ficar tudo bem….

Ah vai.

Todo dia eu deixo ele lá e meu coração fica apertadiiiiinho….todo santo dia!

Mas a vida é assim, né? A vida de mãe…

Ele está ótimo lá.

Eu sei…

E vamos nos adaptando também…

Amém.

Fernanda Rodrigues