10.02.2016

Como tratar e prevenir as brotoejas em bebês

Bebês, Saúde

Sabem quando surgem aquelas bolinhas vermelhas sobre uma pele irritada que parece coçar ou arder um pouco com desconforto? É a famosa brotoeja, cientificamente conhecida como miliária.

Nessa época do verão, as doenças de pele e alergias nas crianças enchem os consultórios dos pediatras. Por isso, nossa parceira pediatra Dra. Danielle Negri preparou esse post super importante com dicas de como prevenir e tratar as brotoejas. Confiram!

brotoeja_miliaria_bebe_pele3

A brotoeja é causada por uma obstrução dos pequenos ductos que levam o suor para fora da pele. Clima muito quente, abafado, úmido e excesso de roupas favorecem o seu aparecimento. Muito sol também pode dificultar o correto extravasamento do suor que fica preso na epiderme e na derme (que são as camadas mais superficiais da pele) levando à inflamação das glândulas sudoríparas, que de apresenta com um aspecto avermelhado e irritado da pele.

As lesões aparecem mais frequentemente no rosto, no peito, nas costas e nas famosas regiões das dobras, como as axilas e parte interna das coxas. Elas surgem onde há maior transpiração e pioram quanto mais aumenta a temperatura e a umidade.

As brotoejas podem ser agudas ou mais moderadas, dependendo do grau de obstrução dos ductos. Quando a obstrução ocorre mais próxima à pele, as brotoejas são mais leves e possuem aspecto de bolhas transparentes e pequenas. Quando a obstrução ocorre um pouco mais abaixo da pele, as brotoejas assumem um aspecto mais vermelho, com sinais de inflamação. Já quando a obstrução ocorre na região inicial do duto, as brotoejas são maiores, rubras e inflamadas.

A brotoeja é uma condição benigna, causa incômodo, mas não é grave. Só complica quando advém infecção secundária por bactérias que pode tornar as lesões purulentas levando a abscessos sérios com necessidade de tratamento com antibiótico.

As pessoas alérgicas com tendência às dermatites, rinites, eczemas e bronquites são mais propensas ao surgimento da brotoeja, já que nelas, pequenas alterações na queratinização da pele podem ocorrer surgindo minúsculas “rolhas” de queratina (proteína da camada mais externa da pele), obstruindo os ductos que levam a transpiração de dentro pra fora.

Como tratar?

  • O melhor tratamento para a brotoeja é manter a pele arejada e o ambiente fresco e ventilado. Ar condicionados e ventiladores ajudam bastante.
  • A utilização de talcos líquidos pode ser muito bom para manter a pele seca.
  • Caso as brotoejas estejam inflamadas, procurar um pediatra para avaliar a necessidade de antibióticos e corticoides.

 

Como prevenir?

  • Usar poucas roupas, peças leves e, de preferência, de algodão;
  • Evitar roupas sintéticas que não permitem que a pele do bebê fique arejada;
  • Dar mais de um banho por dia também ajuda o bebê a manter a pele limpa e seca, aliviando os sintomas e reduzindo as lesões.
  • Secar bem o bebê após o banho, principalmente nas regiões das dobras;
  • Evitar a exposição ao sol e ligar o ar condicionado e o ventilador em dias quentes;
  • Em dias quentes, evitar cremes e loções perfumadas ou oleosas que aumentam a umidade da pele;
  • Retirar todo o protetor solar após o banho;
  • Em dias frios, não agasalhar o bebê em excesso.

 

brotoeja_miliaria_bebe_pele4

Dra. Danielle Negri é Pediatra/Neonatologista – Médica Supervisora UTI Neonatal Perinatal Barra
Consultório – (21) 2512-8409
dradani@daniellenegri.com.br – www.daniellenegri.com.br

Comentários no Facebook
1 Comentário
  1. Danielle 11/02/2016 | 16:17

    Minha bebê vai fazer 2 meses dia 20 e está com várias bolinhas no rosto, orelinhas e nariz faz umas 2 semanas e que segundo o pediatra seria acne neonatal. São muito parecidas com as desse bebê da reportagem. Minha filha só vive no ar condicionado. Mas claro sua as vezes qdo pegamos no colo até pq ñ deixo a temperatura mto baixa e ela acaba suando. Acne neonatal procede? Fiquei agora na dúvida do que realmente seria e se de fato sumirá com o tempo e sem passar nada. Me incomoda ver essas bolinhas no rostinho dela.

    Responder
Deixe um comentário