30.10.2017

Coleção linda de body e camiseta infantil Reserva Mini + Cheguei ao Mundo

Bebês, Bebês com Estilo

Vocês conhecem a coleção de bodies e camisetas infantis do Cheguei ao Mundo com a Reserva Mini?

Lançamos outro dia várias estampas novas fofíssimas, mas ainda estão à venda aquelas tradicionais que amamos. São ótimas para dar de presente também, para meninos e meninas 0 a 12 anos.

Clique aqui para ver todas as peças!

Vejam algumas estampas que adoramos e selecionamos para vocês!

23.10.2017

Catapora é coisa séria! 10 dicas importantes sobre a doença

Bebês, Saúde

Manchinhas vermelhas que coçam muito na cabeça, no corpo e no rosto dos nossos pequenos. Esses são os principais sinais que conhecemos da catapora (ou chamada de varicela). Mas também devemos ficar atentas a outros sintomas como: febre baixa, cansaço, perda de apetite e dor de cabeça.

Altamente transmissível, a catapora é comum na infância, por isso muita gente não tem ideia dos riscos e de que pode ser uma doença séria, especialmente em recém-nascidos.

Na semana passada, o Cheguei ao Mundo esteve no Evento #cataporaécoisaséria com um piquenique lindo na Lagoa (RJ) e ótima palestra da Dra. Evely Tanaka, médica especialista da GSK.

Aproveitamos para listar aqui pra vocês 10 pontos importantes que ela destacou na palestra, tanto para a prevenção como para os primeiros sinais da catapora.

Alguém aqui teve um pequeno com catapora ou já vacinou?

Confiram:

Dra. Evely Tanaka, médica da GSK

 

1- O contágio acontece por via respiratória, mas também através do contato com o líquido da bolha ou pela tosse, espirro e saliva ou por objetos contaminados pelo vírus.

2- Os sintomas da catapora, em geral, começam entre 10 e 21 dias após o contágio da doença.

3- Coçar as lesões pode favorecer infecções secundárias, que são as principais causas de internação. A complicação mais comum é a infecção da pele, em geral pela introdução de bactérias nos ferimentos através da coceira.

4- O risco é alto em contatos próximos e permanentes em ambientes fechados por mais de 1 hora, como em creches, escolas, enfermarias e salas de espera de consultórios.

5- A catapora pode gerar complicações em crianças, como: redução da função de órgãos internos (principalmente do sistema nervoso central, que é responsável pelos nossos sentidos e movimentos); infecções bacterianas na pele; sangramentos espontâneos e pneumonia bacteriana.

6- Em cerca de 10 a 20% de quem teve a doença, pode ocorrer a reativação do vírus levando ao aparecimento do herpes zóster (“cobreiro”).

7- No tratamento da catapora, em geral, são utilizados medicamentos específicos recomendados pelo médico para aliviar a dor de cabeça, baixar a febre e aliviar a coceira.

8- Os cuidados de higiene são muito importantes e devem ser feitos apenas com água e sabão. Para diminuir a coceira, o ideal é fazer compressa de água fria. As vesículas não devem ser coçadas e as crostas não devem ser retiradas.

9- A catapora pode ocorrer durante todo o ano, mas há aumento de casos no período que vai do fim do inverno até a primavera (agosto a novembro).

10- A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) recomendam duas doses da vacina contra varicela. A primeira dose aos 12 meses e a segunda aos 15 meses, mantendo o intervalo de três meses da dose anterior de tríplice viral + varicela ou de tetra viral. A vacina contra a varicela está contra indicada durante a gravidez.

05.10.2017

Consumo consciente: Roupa que cresce com as crianças

Bebês, Bebês com Estilo

Já imaginou na possibilidade da roupa do seu bebê de 6 meses continuar cabendo nele até os 3 anos?

Pensando no rápido crescimento dos bebês e crianças – além do custo e impacto ambiental desse consumo – o designer e engenheiro londrino Ryan Mario Yasin desenvolveu uma modelagem totalmente inovadora, que cresce junto com a criança. Chamada de Petit Pli Yasin a marca trabalha com peças que permitem que se estendam conforme o crescimento. O designer criou um conjunto de sobras permanentes que deixam a roupa descompactar quando esticada, se estendendo a medida que as crianças crescem. Além disso, são impermeáveis e à prova de vento.

Ele teve a ideia após comprar uma roupa para o sobrinho, mas ao encontrá-lo para dar o presente descobriu que já não cabia mais.

As peças são para crianças de 6 meses a 3 anos. E, de acordo com o criador, o objetivo é reduzir a quantidade de resíduos gerados pela indústria de vestuário. Ele está em busca de investidores para em breve poder comercializar. Legal, né? Curtiram?

Page 1 of 6912345