25.02.2014

Enquanto isso nos EUA…muito frio!

Brincadeiras e Passeios, Diversão

Aqui no Brasil reclamamos desse calorão, mas imagina como deve ser difícil ter programas diferentes pra curtir com as crianças quando você mora num país em que o frio está intenso e a neve não para de cair…

No post de hoje a nossa querida amiga Flavinha Rizza, que mora na Pensilvânia, EUA, contou pra gente como é viver com os filhos fofíssimos Paul e Oliver nas baixas temperaturas que atingem os EUA nessa época do ano. O oposto do que estamos vivendo por aqui né…

Nada de passear na praia, ir ao parquinho, visitar o jardim botânico, andar de bicicleta. É preciso se desdobrar para ocupar os filhos dentro de casa por vários dias seguidos. Vejam que interessante esse relato e pensando bem…ah, o verão!! rs

neve_crianças

Sempre leio nas redes sociais os amigos brasileiros, mais precisamente do Rio de Janeiro, reclamando do calor. Pois imaginem, então, morar num lugar onde a temperatura fica congelante, negativa, por coisa de 4 meses consecutivos??? Ainda mais para uma carioca??? rs

Moro numa cidadezinha simpática chamada Newtown, que fica no estado da Pensilvânia, Estados Unidos. Tenho dois filhos lindos; o Paul (4) e o Oliver (3). Temos uma vidinha boa de subúrbio americano. As pessoas aqui são super educadas e simpáticas, não há crimes, escolas públicas excelentes, inúmeros parques para as crianças brincarem e, o melhor, uma prainha deliciosa a apenas uma hora de distância. Tudo perfeito até a chegada do inverno. AH, o danado do inverno!

O pessoal no Brasil que reclama do calor não tem a mínima ideia de como é sobreviver neste inverno rígido com duas criancinhas transbordando energia dentro de casa. Eu fico só vendo as fotos dos meus amigos com os filhos na piscina, na praia, cachoeira, em Búzios, Teresópolis… não consigo de fato encontrar nenhuma desvantagem em se morar no “forno”, especialmente com crianças. Agora, vai morar no “freezer” para ver o que é bom…

Nos dias que muito neva não podemos sair. Nem as escolas abrem – por uma questão de segurança. Fica perigoso dirigir e até andar na rua. Conclusão? Criancinhas energizadas dentro de casa – às vezes por longos períodos. Os dois correndo de um lado para o outro, brigando também, na hora de dormir é um Deus nos acuda, pois afinal eles acabam por não se cansarem o bastante para dormir cedo, e nem a noite inteira.

Quando vamos sair pra algum lugar é uma maratona. Companheiros, acreditem, neste momento é que eu realmente sinto falta do clima quente. E por que??? Adivinhem quanto tempo se perde arrumando os pequenos para encarar a geladeira lá fora?  Vamos lá… blusa de manga comprida, calça forrada, meias, um casaquinho extra de flanela para esquentar o peito, gorrinho, luvas, jaqueta e sapato. Sentiu?  Isso tudo vezes dois!

Mas claro que tem coisas boas em relação ao frio. Crianças adoram, amam, idolatram neve!! Um ritual que não pode deixar de ser feito toda vez que neva é o de construir o famoso “snowman”. Os meninos passam um bom tempo fazendo o corpo do boneco, depois trabalhando nos detalhes dos braços, olhos, o chapéu – algumas vezes capricham e põem até cachecol. Dali mesmo já engrenam numa bela batalha de bola de neve. Passam horas brincando e se divertindo na neve!!

No parque da cidade tem uns morrinhos que viram pista de tobogã depois da tempestade. Eles pegam os trenós, juntam os amigos e saem escorregando morro abaixo. É um programão para se fazer nesse inverno “nevoso”.  Os pequenos sempre acham uma maneira divertida de tirar vantagem do clima. Até limpar as calcadas com a pá, que é uma tarefa árdua, vira diversão nas mãos deles!

Quando neva muito e não dá para sair de casa, o jeito é trabalhar a criatividade. Muitos brinquedos, claro, algumas horas de televisão e livros, inúmeros livros. Atividades como corte e colagem são uma boa opção aqui em casa. Por exemplo, na época do “Valentine’s Day”, fizemos nossos próprios cartõezinhos, ao invés de comprá-los já prontos na papelaria. Ou simplesmente dou-lhes cola e bolinhas de algodão, ou tirinhas de seda e eles saem colando tudo no papel. É bem divertido.  Tem também o “play-dough”, que nada mais é do que massinha de modelar. Essa é de longe a atividade que eles mais amam! Muito comum também que os pais recebam os amiguinhos dos filhos em casa para brincarem juntos. Não esquecendo o básico filminho com pipoca, que engloba a familia toda agarradinha no sofá.

Enfim, dá pra tirar vantagem do frio e da neve? Claro que dá! Principalmente se você for criança. Só que na minha humilde opinião é muito  mais vantajoso morar num lugar onde o clima é quente, e não só no verão, mas durante todas as outras estações também, como no RJ. Lembrando que viajar para lugares de neve e frio somente para passear é um ótimo programa para os pequenos e eu recomendo de coração. É a rotina de se viver num lugar assim com crianças pequenas que pode ser complicadinha. No final não importa onde estamos e nem o clima, qualquer lugar é bom quando dividimos com nossos filhos – que são o maior amor do mundo. <3

frio_crianças3

frio_crianças2

frio_crianças

Comentários no Facebook
0 Comentários
Deixe um comentário